TRE-BA esclarece sobre crime de peculato identificado em Vitória da Conquista

unnamed

Sobre o caso ocorrido em Vitória da Conquista, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) esclarece que não há envolvimento de servidor do órgão no crime de peculato mencionado pela Polícia Federal. O delito foi, na verdade, cometido por funcionário de empresa terceirizada contratada no intuito de auxiliar na desmontagem de posto de atendimento, ativado por ocasião do recadastramento biométrico dos eleitores da cidade.

De acordo com boletim emitido pela Polícia Federal, “a Operação Venda Furada visou à repressão do delito de peculato, consubstanciado na apropriação ilegal de notebooks por parte de um técnico de informática de empresa terceirizada, que atuou no TRE (Tribunal Regional Eleitoral), e trabalhou na desmobilização dos postos de atendimento do TRE, nesta cidade de Vitória da Conquista”.

Ascom TRE-BA