Dia do trabalho: diferentes profissionais se expõem durante pandemia

carteira_de_trabalho

Nesta sexta-feira, 1º de maio, comemora-se o Dia do Trabalho em diversos lugares do mundo. Diante do cenário delicado vivido em todo o planeta por conta da pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas perderam seus empregos durante o isolamento social. Mas boa parte continua na ativa para que diversos setores continuem funcionando, mesmo com o temor de contaminação, como os profissionais da saúde, bombeiros e policiais. Mas há também os porteiros, caixas, cuidadores de idosos, veterinários, frentistas, bancários, taxistas, jornalistas, trabalhadores da construção civil e indústria, entre outros, quem mantêm os serviços funcionando.

É o caso da caixa de padaria Ângela Maria dos Santos Silva. Ela conta que está sendo um período bem difícil. “A gente fica com medo de se contaminar, mesmo usando máscara e álcool gel. O tempo todo limpamos a máquina de cartão e o balcão, mas a parte mais difícil tem sido lidar com os clientes que têm sido bastante ignorantes com a gente, sem paciência, porque não deixam a gente pegar nos produtos deles para fazer a leitura do preço, ou não deixam pegar no cartão. Tem que ter muita paciência e calma”, relata Ângela que trabalha há três anos na padaria que fica na zona leste de São Paulo. “Mas preciso trabalhar e ainda pegar o transporte público todo dia”, lamenta a caixa.

Entre os que continuam na ativa, há ainda os pequenos empresários, comerciantes e autônomos. É o caso do comerciante Mateus da Silva Oliveira, que tem uma loja de produtos agropecuários em Viçosa (MG), onde vende ração animal, insumos, e material hidráulico e elétrico. Ele ficou cerca de um mês com as portas fechadas, fazendo apenas entrega de produtos. Mas na semana passada a prefeitura autorizou a abertura das lojas, porém cercada de regras. A loja dele só pode atender três pessoas ao mesmo tempo e o atendimento foi dividido pelo final do CPF, sendo assim, não é toda a população que pode ser atendida todo dia, e é feito um rodízio para atendimento.

“Neste momento o movimento comercial está até melhor do que antes, porque teve comércio que não se adequou e não pode abrir. Estamos todos de máscara, na entrada da loja tem álcool em gel para quem entra e foi preciso colocar um vidro no caixa. Mesmo assim me sinto inseguro, mas tenho que trabalhar né?”, disse o comerciante. Ele disse ainda que a população está respeitando as regras. “Todos andam de máscara, aqui é obrigatório, além do álcool em gel que a gente sempre vê as pessoas com o próprio [vasilhame do produto]. Por enquanto só tivemos três casos, porque as pessoas têm respeitado as regras.”

Para o motorista de caminhão Leonardo Soares, que trabalha nas estradas há anos, o movimento está pior do que antes da pandemia. “O serviço deu uma boa parada, está bem difícil. Quando trabalho uso máscara, sempre levo álcool gel no caminhão, estão todos os caminhoneiros de máscara, mantendo a distância física, mas espero que isso passe logo, porque atrapalha muito a gente, dificulta mais o serviço e diminui a demanda, já que faço mais entrega de roupas”, lamentou Leonardo.

Já a locutora de rádio Elizabeth Silva, de Belo Horizonte, acredita que a data esse ano terá um novo significado. “Hoje quando se fala Dia do Trabalho se tem uma conotação nova, diferente, a gente reflete inclusive se vai ter trabalho amanhã. O que o trabalhador tem enfrentado é um desafio e tanto. Eu me desloco para o trabalho todos os dias e preciso pegar dois ônibus. Na volta, como saio de madrugada, volto com carros de aplicativo, então, não tem jeito o risco é iminente, estou exposta o tempo todo, o que me dá medo”, lamenta.

Ela diz que faz uso dos equipamentos de proteção, mas que ainda se sente insegura. “Vou de máscara, levo o álcool em gel, é o que dá para fazer. Seguro 100% a gente sabe que não está. E tem que se colocar em risco porque o seu trabalho é essencial, no meu caso comunicação faz parte da rotina das pessoas, também porque preciso trabalhar para me sustentar, mas agradeço porque ainda tenho um trabalho”, explica a locutora.

Ela conta que, apesar de manter o emprego, teve redução de jornada e salário.  “Passamos por reajustes, a empresa precisou diminuir o salário e fizemos um acordo pelo menos para os próximos três meses, reduziu-se a renda e a carga horária para poder manter o nosso trabalho, enfim, é a nossa luta, mas tenho certeza de que vamos passar por essa”, finalizou.

O descanso do feriado do Dia do Trabalho não será sentido e comemorado como nos anos anteriores, mas o esforço de quem ainda pode trabalhar para manter a sociedade ativa e daqueles que podem manter-se em isolamento colaboram para que, em 2021, a data possa ser celebrada de forma festiva.

Fonte: Odestaque/ Agência Brasil

Feira livre de São Desidério volta a funcionar neste sábado e Prefeitura redobra cuidados para evitar aglomerações

01

A feira livre de São Desidério volta a funcionar neste sábado, dia 02 de maio, após algum tempo sem funcionamento, devido à pandemia do coronavírus. Porém, a Prefeitura programou algumas ações, seguindo as devidas medidas para evitar aglomerações, a exemplo do distanciamento das barracas dos feirantes e a atuação da Equipe da Vigilância no local, monitorando, orientando e notificando os que não estão cumprindo as recomendações.

Além das medidas preventivas implementadas, a coordenadora da Vigilância Sanitária, Luzenir Alves alerta e orienta a população sobre os cuidados que cada pessoa precisa ter para ir à feira. “Se possível, não comparecer à feira, crianças e idosos, e recomendamos ir apenas uma pessoa da família, que deverá usar máscara e higienizar as mãos antes de sair de casa, e ainda permanecer na feira por tempo suficiente para fazer as compras, evitar também o contato próximo com outras pessoas”, alerta a coordenadora da Vigilância Sanitária, Luzenir Alves.

Ascom São Desidério

Em Barreiras, técnicos de enfermagem participam de curso de proteção individual no enfrentamento ao novo coronavírus

Capa (1)

DSC_9195

DSC_c09b

DSC_96a0

Primando pela saúde individual dos profissionais que trabalham na linha de frente no combate ao novo coronavírus, causador da Covid-19, a Prefeitura de Barreiras tem oferecido e realizado constantemente cursos e capacitações com intuito de aprimorar o conhecimento sobre o vírus e garantir a segurança aos médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e demais integrantes da equipe médica que atuam no Centro de Referência Regional de atendimento para Covid-19, no Hospital Eurico Dutra.

Na manhã dessa terça-feira (28) foi a vez da equipe de técnicos de enfermagem participarem de mais uma capacitação, dessa vez conheceram na prática sobre a paramentação e retirada dos equipamentos de proteção individual, como gorros, máscaras, luvas, aventais, capotes de algodão e máscara facial. O curso ministrado pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) e pela Coordenação de Enfermagem abordou também como deve ser a maneira correta de descartar os EPIs após o uso.

Segundo a enfermeira técnica do Pronto de Atendimento da Covid-19, Karyne de Souza, o treinamento teve como finalidade orientar a equipe que trabalha diretamente no combate à pandemia, oferecendo à população uma assistência de qualidade e livrando de possíveis danos, principalmente para os profissionais da saúde. De acordo secretário de saúde de Barreiras, Anderson Vian, as capacitações seguem os protocolos clínicos do Ministério da Saúde para o enfrentamento da Covid-19.

“Desde o início dos casos de infecção por coronavírus no mundo, a Prefeitura de Barreiras tem oferecido um atendimento diferenciado aos profissionais da saúde. No início de março, realizamos o treinamento sobre o manejo clínico aos pacientes com sintomas do vírus nas unidades de saúde e posteriormente nos hospitais. Essas capacitações têm sido constantes, uma vez que esses profissionais podem se atualizar no enfrentamento da pandemia e no cuidado individual. Os profissionais da saúde precisam usar de maneira correta os EPIS e no momento certo, auxiliando na proteção à população e evitando o contágio entre eles”, pontuou Anderson Vian.

Dircom Barreiras

Prefeitura de São Desidério inicia doação de máscaras de tecido por meio da Campanha Fios da Esperança

IMG-20200429-WA0009

IMG-20200429-WA0010 (2)

IMG-20200429-WA0012

A Prefeitura de São Desidério por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) está desenvolvendo a Campanha Fios da Esperança e já iniciou a doação de máscaras de tecido confeccionadas por costureiras da comunidade que aderiram a Campanha. O projeto envolve 10 costureiras do município que abraçaram a causa e doam seu dom e tempo ao trabalho voluntário, além das inúmeras doações de materiais que a cada dia fortalece a campanha.

As máscaras são reutilizáveis e vão proteger as pessoas que, por algum motivo, precisam sair de casa neste momento. A distribuição já teve início para famílias atendidas pela SAS e que tem em sua composição o público considerado de risco, para idosos, diabéticos, gestantes ou portadoras de doenças crônicas. Também foram doadas máscaras para os funcionários da SAS e para a equipe da Vigilância Sanitária.

Até o momento foram confeccionadas 1.250 máscaras, outras peças estão em confecção. “Estou me sentindo honrada e muito feliz em poder doar um pouco do meu trabalho ao próximo, agradeço a Deus pela saúde da minha família e me coloco à disposição para realizar essa missão”, revela a voluntária Aureni Saraiva Gama.

Ascom São Desidério

Rui Costa suspende aulas por mais 15 dias na Bahia

governo-da-bahia-600x400-600x330As aulas da rede estadual de ensino serão prorrogadas por mais 15 dias, a partir do dia 3 de maio, conforme anunciou o governador Rui Costa, na noite desta terça-feira (28).

No Dia Internacional da Educação, Rui pediu tranquilidade por parte da comunidade escolar e enfatizou que o mais importante, na atual conjuntura de pandemia do novo Coronavírus, é preservar vidas.

O governador falou em reposição presencial das aulas, com a elaboração de um novo calendário escolar, mesmo que sejam usados dias do recesso junino e que as aulas entrem no ano de 2021.

O governador destacou, também, que os estudantes não podem ser prejudicados no processo de aprendizagem, ao ressaltar que as aulas on-line, adotas em algumas redes de ensino, não se aplicam à realidade da maioria dos estudantes da rede estadual de ensino, que não tem acesso à internet ou moram em áreas remotas da Bahia.

“O Estado não tem condições de padronizar aulas pela internet na rede estadual, a maioria dos alunos é de baixa renda e de menor poder aquisitivo. Não dá para substituir aula presencial por aula pela internet”, argumentou Rui Costa, acrescentando que  “não deixaremos nenhum jovem para trás”.

Cartão alimentação – Rui anunciou, ainda, que o cartão-alimentação já está sendo entregue para os estudantes residentes em cidades que não têm as redes Assaí e Cesta do Povo com suas lojas credenciadas. Ele orientou os estudantes a esperarem a comunicação oficial sobre o recebimento.

Ao todo, 800 mil estudantes da rede estadual estão sendo beneficiados com R$ 55, destinados para a compra de gêneros alimentícios, totalizando R$ 44 milhões de recursos do Governo do Estado. Na primeira etapa, o vale-alimentação foi destinado para 284 mil estudantes de Salvador e mais 21 cidades.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, disse que a Secretaria da Educação do Estado e as escolas desenvolvem uma série de atividades para contribuir com a aprendizagem dos estudantes. “Ampliamos os conteúdos digitais educacionais no Portal da Educação, em parceria com universidades; disponibilizamos roteiros de estudo; e os estudantes podem assistir as aulas na TVE, em parceria com o Canal Futura. Temos, ainda, iniciativas que envolvem os programas Mais Estudo e Universidade para todos, bem como a formação de gestores e educadores das redes estadual e municipais. As escolas também desenvolvem ações solidárias envolvendo estudantes e as famílias,  entendendo que é preciso o isolamento social para vencer a COVID-19”, destacou o secretário, ao ressaltar que a reposição das aulas será dialogada com os diferentes sujeitos da Educação.

Fonte: Secretaria da Educação do Estado da Bahia

Bahia registra 2.646 casos confirmados do novo coronavírus e registra 97 óbitos

Imagem-padrao-portal-novo-coronavirus-covid19.2-360x240A Bahia registra 2.646 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19). Considerando o número de 544 pacientes recuperados e 97 óbitos, 2.005 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

No momento, 265 pacientes confirmados para Covid-19 em toda a Bahia encontram-se internados, sendo 80 em UTI. O boletim epidemiológico registra 7.929 casos descartados e 14.276 notificações. Existem hoje 203 profissionais de saúde positivos para coronavírus. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 97 mortes pelo coronavírus nos seguintes municípios: Adustina (1); Água Fria (1); Araci (1); Belmonte (1); Camaçari (1); Capim Grosso (1); Catu (1), sendo que a paciente foi contaminada na capital baiana; Feira de Santana (1); Gongogi (2); Ilhéus (4); Ipiaú (2); Itabuna (3); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (2); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5), um dos óbitos era residente no Rio de Janeiro; Nilo Peçanha (1); Salvador (59); Uruçuca (4); Utinga (1); Vitória da Conquista (3). Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até às 12h horas desta quarta-feira (29).

94º óbito: Homem de 58 anos, com histórico de doença cardiovascular, obesidade e hipertensão. Admitido em hospital de Salvador em 15 de abril, vindo a óbito no último dia 18.

95º óbito: Mulher de 86 anos, residente no município de Ipiaú. Admitida em hospital público de Itabuna em 24 de abril, vindo a óbito na última terça-feira (28).

96º óbito: Mulher de 90 anos, com histórico de colangite e demência avançada. Residente de hospital filantrópico de Salvador, vindo a óbito ontem (28).

97º óbito: Homem de 67 anos, com histórico de diabetes e hipertensão. Admitido em hospital filantrópico de Salvador em 27 de março, vindo a óbito no último dia 28.

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em saude.ba.gov.br/coronavirus.

Um novo boletim com a descrição detalhada do local de ocorrência dos casos será publicado a partir das 17h de hoje.

Faixa etária

No momento, 59,13% dos casos confirmados são do sexo feminino. A faixa etária mais acometida pela Covid-19 foi a de 30 a 39 anos, representando 28,28% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos ou mais (429,81/1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa, seguida de 30 a 39 anos (316,03/1.000.000 habitantes).

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em saude.ba.gov.br/coronavirus.

Para acessar o boletim completo, com a lista de municípios com casos confirmados, clique aqui.

De acordo com a Nota Técnica n° 54 (disponível em saude.ba.gov.br/coronavirus), as unidades de saúde devem realizar a coleta de amostras somente quando o caso suspeito de Covid-19 se enquadrar nos critérios abaixo:

1. Pacientes internados com suspeita de COVID-19;
2. Pacientes com síndrome respiratória aguda grave (SRAG);
3. Profissionais de saúde com síndrome gripal suspeitos de COVID-19, ou contactantes de casos confirmados de COVID-19 mesmo assintomáticos;
4. Pacientes que foram a óbito com suspeita de COVID-19 cuja coleta não pôde ter sido realizada em vida;
5. Pessoas com febre, suspeitas de infecção, triadas nos aeroportos, portos e nas estradas.
Observação: pacientes que não se enquadrem nas situações acima não têm indicação para coleta de amostras.

Definição de caso suspeito de coronavírus (Covid-19):

Definição 1 – Síndrome Gripal (SG): indivíduo com quadro respiratório agudo, caracterizado por sensação febril ou febre, mesmo que relatada, acompanhada de tosse ou dor de garganta ou coriza ou dificuldade respiratória.
– Em crianças (menos de 2 anos de idade): considera-se também obstrução nasal, na ausência de outro diagnóstico específico.
– Em idosos: a febre pode estar ausente. Deve-se considerar também critérios específicos de agravamento como sincope, confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e inapetência.

Definição 2 – Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG): Síndrome Gripal que apresente dispneia/desconforto respiratório ou pressão persistente no tórax ou saturação de O2 menor que 95% em ar ambiente ou coloração azulada dos lábios ou rosto.
– Em crianças: além dos itens anteriores, observar os batimentos de asa de nariz, cianose, tiragem intercostal, desidratação e inapetência.

Fonte: Sesab

Pessoas em situação de rua recebem acolhimento da Assistência Social durante o período de pandemia, em Barreiras

A ação é da Prefeitura em parceria com a Diocese de Barreiras

Artesanato

Atividades e rodas de conversa

Capa

Refeições

Desde que a Prefeitura de Barreiras iniciou as ações de combate ao coronavírus, a Secretaria de Assistência Social e Trabalho firmou parceria com a Diocese para que a Casa de Retiro São Bento e o Albergue São José fossem espaços de acolhimento das pessoas que não possuem lugar fixo para viver. O Centro POP, que integra a rede de proteção da Secretaria sendo um local de integração destas pessoas, está à frente das ações que vão deste o encaminhamento, execução de atividades socioeducativas e o acompanhamento psicossocial, que incluem também as instalações da AMOB.

Além dos demandatários que já frequentavam o Centro POP, as pessoas que chegam no local, recebem kits de higiene pessoal, passam por aferição de temperatura e cadastramento. “Buscamos encaminhar estas pessoas aos abrigos, livres de suspeita da Covid-19. Lá, recebem três refeições ao dia e participam da programação a cargo de nossa equipe, todos ganham um kit básico composto por escova e creme dental, sabonete, barbeador, toalhas, lençóis e cobertores”, explica o coordenador do Centro POP, Fernando Azevedo.

Nos abrigos a rotina é de muita atividade, com rodas de conversa sobre higiene, atualização e controle do coronavírus, jogos de tabuleiro, aulas de artesanato e atividades esportivas, realizadas todas as manhãs por educadores físicos. “Nosso maior objetivo é manter essas pessoas ativas e fora das ruas, em riscos de contaminação. É fundamental este apoio da Diocese de Barreiras, além de empresas e de pessoas que fazem doações de mantimentos e roupas, para darmos andamento a este acolhimento durante o período da pandemia”, destaca a secretária Karlúcia Macêdo.

Outra ação constante da equipe multidisciplinar do Centro POP, composta por psicóloga, assistente social, educador social e sociólogo é manter a boa saúde dos acolhidos, para isso, quando há necessidade, são realizados encaminhamentos para a Secretaria de Saúde e, nos casos dos que já são usuários dos Centros de Atenção Psicossocial (CAP’s), a atenção é para que o serviço não seja interrompido.

Dircom/PMB

Eleições 2020: presidente do TRE-BA diz ser precipitado falar em adiamento do pleito e prorrogação de mandatos

ffhjtyjjuntEm primeira live realizada por meio do Instagram do Eleitoral baiano, desembargador Jatahy Júnior conversou com o analista judiciário e mestre em Direito e doutor em Ciências Sociais, Jaime Barreiros

Em live inédita, realizada por meio do Instagram do TRE baiano, o presidente do Eleitoral, desembargador Jatahy Júnior, falou ao analista judiciário e mestre em Direito e doutor em Ciências Sociais, Jaime Barreiros, sobre o esforço do Tribunal para manter a prestação jurisdicional e demais serviços ao cidadão em tempo de pandemia. No bate-papo, que contou com pouco mais de mil expectadores, o desembargador comentou ainda sobre a possibilidade de adiamento das eleições. Para o magistrado, “não devemos enfaixar a cabeça antes de quebrar”, disse, ao considerar precipitada a previsão de adiamento do pleito e prorrogação de mandatos. “Eu sou um pouco mais otimista nesta questão e, neste momento, creio que a nossa preocupação deva ser garantir o andamento do calendário eleitoral e é o que estamos fazendo”, afirmou.
Para o desembargador Jatahy – que é também presidente eleito do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (Coptrel) – ainda que ocorra a necessidade de um adiamento das eleições, a prorrogação não deverá alcançar mais que 60 dias. “Então, primeiro eu acredito que conseguimos realizar o pleito ainda em 4 de outubro, porém, caso a situação se prolongue, não acredito que haverá um adiamento por período superior a 60 dias, podendo as eleições ocorrer – no máximo – até dezembro nesta situação excepcional”, disse.
A preocupação, completou o presidente, é com os mandatos, que devem ser encerrados em 31 de dezembro deste ano. “Mandato se obtém nas urnas e tem início e fim. O mandato dos gestores municipais se encerra no próximo dia 31 de dezembro e eu tenho certeza que, antes disso, estaremos diplomando os novos eleitos. Falar em prorrogação de mandato seria um acinte a nossa jovem democracia que, pelo contrário, precisa ser fortalecida e, por isso, falar em prorrogação de mandato é destoante do nosso objetivo, que é o fortalecimento do sistema democrático brasileiro”, considerou.
Em relação ao calendário eleitoral, “o primeiro desafio já foi superado” disse, lembrando sobre o prazo de 4 de abril, data-limite para a filiação partidária e para que potenciais candidatos realizassem a mudança de domicílio eleitoral. “Com a tecnologia, esse prazo pôde ser cumprido e o desafio foi superado”, afirmou.
O próximo desafio, continuou o presidente, é o cumprimento do prazo de 6 de maio, quando o cadastro eleitoral é fechado. “Esta data é, em geral, a grande data da eleição, uma vez que é o prazo máximo para a realização de uma série de serviços, como o alistamento, transferências e etc., o que leva a uma grande movimentação nos cartórios. Mas, para nós, este cenário já não seria o esperado ainda que não houvesse a pandemia de coronavírus. Isso porque a Bahia, quarto maior eleitorado do país, já finalizou a biometria, atendendo a 10 milhões de eleitores no estado. Por isso, o número de eleitores pendentes, em relação aos biometrizados é relativamente pequeno, o que faria com que, mesmo com atendimento presencial, o período fosse mais tranquilo. Então, creio que nos resta apenas os novos eleitores e outros poucos”, disse.
Para os novos eleitores e aqueles que ainda pretendem realizar algum tipo de alteração cadastral, o desembargador destacou o uso do Título Net, sistema disponibilizado pela Justiça Eleitoral para cadastro e revisão de eleitores (casos específicos), pode ser acessado por meio do site do TRE baiano: www.tre-ba.jus.br. “A ferramenta Título Net nos ajudará bastante a atender esses eleitores restantes garantindo, mais uma vez, o cumprimento do calendário”, completou.
Por meio do Título Net, o eleitor pode – até o próximo dia 6 de maio – tirar o primeiro título, pedir transferência de domicílio, solicitar alteração de zona eleitoral por questões de mobilidade ou realizar revisões que por ventura estejam prejudicando outras atividades da vida civil.
Biometria
Durante a live, o presidente do Eleitoral baiano esclareceu ainda sobre a situação daqueles eleitores ainda não recadastrados biometricamente. Conforme, o desembargador Jatahy Júnior, os eleitores que não realizaram a revisão biométrica até as eleições de 2018 poderão regularizar a situação do título sem a coleta de impressões digitais. Já para aqueles pertencentes aos municípios que iniciaram a revisão biométrica após o pleito de 2018, o efeito de cancelamento dos títulos está automaticamente suspenso. “O TSE cuidadosamente permitirá que todos esses eleitores tenham o direito ao voto garantido, ainda que, no caso dos títulos cancelados, o efeito seja provisório”, completou.
O desembargador Jatahy Júnior disse ainda que a suspensão do trabalho presencial não impediu a prestação jurisdicional. “Ao contrário. Vimos que a produtividade dos servidores e magistrados tem sido até maior. As sessões continuam acontecendo por videoconferência, o juiz, em sua casa, continua analisando as sentenças. Mesmo impedidos de estarmos presencialmente em nossos locais de trabalho, o Judiciário continuou ativo”, garantiu.
Ao final da transmissão ao vivo, o presidente comentou sobre a experiência de conversar em tempo real por rede social. “A experiência foi muito interessante, pois me permitiu fazer esclarecimentos sobre os planos traçados pela Justiça Eleitoral para superar as dificuldades advindas da Covid-19, permitindo o cumprimento de todos os prazos fixados no calendário eleitoral visando a realização das próximas eleições de 04 de outubro. Parabenizo a iniciativa da competente equipe da Ascom do TRE e agradeço ao professor Jaime Barreiros pela condução dos trabalhos”, disse.

A participação do público, com envio de inúmeras perguntas durante a transmissão, também foi destaca pelo presidente. “Fiquei muito feliz e entusiasmado com o interesse das pessoas e espero, em breve, ter a oportunidade de responder a todos os questionamentos enviados”, completou.

Interessados em conferir a íntegra da live poderão acessar o vídeo, disponível na área de stories do perfil do TRE baiano no Instagram até às 20h desta terça-feira (28/4). O conteúdo também pode ser conferido na TV TRE-BA, canal oficial do Eleitoral no YouTube.

Boletim Informativo Coronavírus (COVID-19) nº 075 de 28 de abril de 2020 Prefeitura de Barreiras

prefeitura-de-barreirasA Prefeitura de Barreiras, por meio da Secretaria de Saúde, informa que hoje foram identificados 04 (quatro) novos casos com características que indicam suspeição de Coronavírus (COVID – 19). Tratam-se de 3 pessoas do sexo masculino de 22, 34 e 63 anos e uma pessoa do sexo feminino de 42 anos. As pessoas já passaram por coleta de material para análise e aguardam os resultados em isolamento domiciliar.

A Secretaria de Saúde informa ainda que está monitorando agora 110 (cento e dez) casos com suspeitas leves que se encontram em isolamento respiratório domiciliar, sem exigência de notificação para coleta de exames.

A Secretaria de Saúde aguarda a conclusão dos resultados dos exames dos casos suspeitos, para divulgação. Assim como manterá a publicação de um boletim diário para que a população fique devidamente informada sobre o assunto.

Barreiras – BA, 28 de abril de 2020.

Anderson Luiz Vian de Abreu
Secretário Municipal de Saúde