Falsas vacinas contra Covid-19 são vendidas na internet; Anvisa alerta para golpe

IMAGEM_NOTICIA_5

A Anvisa fez um alerta para a venda de vacinas contra a Covid-19 falsificadas através da internet. O produto vem vendo oferecidos em sites e através de mensagens enviadas pelas redes sociais. Diante da situação, a Anvisa destacou que até o momento não há nenhuma vacina contra a Covid-19 registrada ou autorizada para uso emergencial no país.

Sem essas autorizações, um medicamento não pode ser comercializado e disponibilizado à população, sob risco para a saúde dos consumidores.

A Anvisa ainda destaca que a falsificação de medicamentos pode ocasionar danos irreversíveis à saúde, podendo levar à morte, uma vez que não é possível verificar a segurança, a qualidade e a eficácia desses produtos.

De acordo com a Anvisa, a Polícia Civil investiga o caso.

“É preciso ressaltar que somente empresas devidamente certificadas pela Anvisa e licenciadas pela autoridade sanitária local poderão, quando for o caso, distribuir, fabricar, importar, transportar e aplicar as vacinas de Covid-19 autorizadas. No caso de vacinas importadas, a norma sanitária prevê que a empresa importadora é responsável pela qualidade, eficácia e segurança dos lotes importados das vacinas. Cada lote importado é submetido a ensaios completos de controle de qualidade pelo fabricante e deve possuir um certificado de liberação, de acordo com as especificações estabelecidas no registro do produto junto à Anvisa”, informou a agência.

As normas do órgão preveem que as vacinas para consumo no Brasil e para exportação também devem ser avaliadas, de acordo com as normas sanitárias, quanto às condições de armazenamento e transporte, de modo que haja liberação de todos os lotes dos produtos pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

Fonte: Odestaque/ Bahia Notícias

Prefeitura de Barreiras convoca aprovados no processo seletivo para vagas na Secretaria de Saúde

CAPAsh

A Prefeitura de Barreiras está convocando os aprovados no processo seletivo para o cargo de assistente administrativo, do 343º ao 367º colocados, para entrega da documentação necessária para contratação.  O prazo é de cinco dias úteis, contados a partir da publicação em Diário Oficial, ocorrida no dia 11 de janeiro, segunda-feira.

As vagas são destinadas à Secretaria Municipal de Saúde, e os documentos (cópias com apresentação dos originais ou autenticadas) devem ser entregues no Departamento de Recursos Humanos da Secretaria, localizado no Centro Empresarial de Barreiras (antigo shopping), das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Todos os critérios e os nomes dos selecionados podem ser conferidos em https://www.barreiras.ba.gov.br/diario/pdf/2021/diario3354.pdf. “Existe a demanda para contratação devido à amplitude dos serviços ofertados na área de saúde do município, mas é preciso que os convocados se atentem aos prazos e critérios estabelecidos no edital para não serem excluídos do processo seletivo”, destacou o secretário municipal de saúde Melchisedec Alves.

Dircom Barreiras

Taxa de eficácia geral da Coronavac é de 50,38%

2021-01-07t120225z_1402452341_rc203l90r2z0_rtrmadp_3_health-coronavirus-britain-vaccine

A CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, tem eficácia geral de 50,38%. A informação foi dada hoje (12) pelo governo de São Paulo. 

Na semana passada, o governo havia dito que a taxa de eficácia da vacina era de 78%. Mas isso se refere apenas à eficácia da vacina em relação a casos leves e que precisaram de alguma atenção médica.

Esses resultados foram observados em estudos no Brasil realizados com profissionais da área da saúde, mais expostos ao vírus. Mas, quando são considerados também os casos leves e que não necessitaram de qualquer atendimento médico, a eficácia foi menor. “Outros estudos, de outros fabricantes, não incluíram casos de pessoas que tiveram dois dias de dor de cabeça, mesmo com resultado positivo de RT-PCR. Mas nós incluímos ”, disse Ricardo Palácios, diretor médico de pesquisa clínica do Instituto Butantan.

A eficácia geral é medida, durante os testes da vacina, comparando-se a quantidade de todos os casos (leves, moderados ou graves) que foram registrados de covid-19 entre os voluntários que foram vacinados e os voluntários que receberam placebo. Ao longo do estudo de eficácia no Brasil, 252 voluntários tiveram covid-19 de forma leve (sem necessidade de ajuda médica ), sendo que 85 deles haviam tomado vacina e 167, placebo (uma substância inócua). Dentre os voluntários no Brasil, 4.653 tomaram essa vacina e 4.599 tomaram placebo.

Já o resultado de eficácia dos casos leves, em pacientes que precisaram receber alguma assistência médica, foi de 77,96%, sendo que sete pessoas haviam recebido a vacina, e outras 31, placebo. (mais…)

Diálogo governamental com as escolas da rede privada discute plano biossanitário para o ano letivo 2021 em Barreiras

CAPA

DSC_0906A

DSC_0907

DSC_0910A

DSC_0926A

Nesta tarde de segunda-feira (11), representantes de onze escolas da rede privada de ensino estiveram reunidos no gabinete do vice-prefeito, Emerson Cardoso, juntamente com a secretária de educação, Cátia Alencar, o secretário de saúde Melchisedec Alves, a subsecretária de saúde Jamille Rodrigues e o coordenador da Vigilância Sanitária, Canuto Ayres Júnior, para discutirem o plano escolar, sanitário e fiscalização das escolas particulares para o ano letivo 2021.

As escolas particulares finalizaram suas atividades em dezembro, obedecendo às restrições da pandemia do Coronavírus, oferecendo o sistema de ensino online e aplicativo whatsapp. Para o ano letivo de 2021, os diretores das escolas questionam as tratativas para definição da data para matrícula e início das aulas.

O vice-prefeito Emerson Cardoso conduziu o diálogo, encaminhando as demandas para a secretária de educação, Cátia Alencar. Ela explicou que a rede municipal tem previsão de retorno para o dia 18 de janeiro, adotando sistema híbrido e de escalonamento. “Precisamos deixar tudo muito claro: a rede particular precisa da autorização do Governo do Estado para iniciar as aulas presenciais e precisa da homologação do município para aprovação do plano biossanitário de retomada, por isso foi exigido. O plano escolar e sanitário das escolas da rede privada foi apresentado a Vigilância Sanitária e agora passará pelo aval do Comitê de Operações e Emergência em Saúde – COE. Todos os protocolos protetivos deverão ser seguidos à risca, lembrando que ainda estamos numa situação de pandemia”, disse a secretária Cátia.

O presidente do Conselho de Administração da COOPEB, David Marcelino Almeida Schimdt, explicou que a reunião conjunta com as direções escolares facilitou a escolha de uma data única, minimizando as dúvidas em torno da matrícula e retorno às aulas.

“Já reunimos com os pais, e temos um feedback de 80% ou mais de aprovação para o retorno presencial das aulas. E já conseguimos vislumbrar que a maioria está optando pelo sistema híbrido e isso cabe, a cada instituição definir. No nosso ambiente escolar, preparamos o plano sanitário, higienização das salas, testagem dos colaboradores, uso de máscaras e todos requisitos necessários para proteção dos nossos professores e estudantes. Nosso ponto X agora é a data para iniciar as matrículas e divulgação do início do ano letivo, e isso será definido posteriori com todas as escolas da rede privada”, ressaltou David.´

Ao final, o vice-prefeito Emerson Cardoso destacou a importância do atendimento às recomendações dos órgãos de saúde, decretos e aprovação do plano biossanitário das instituições de ensino.

“O alinhamento das ações foi importante para demonstrar que temos total interesse no retorno imediato das aulas também das escolas particulares, desde que atendidos os protocolos sanitários e de segurança. Nos colocamos à disposição, e a Prefeitura continuará dando orientação e suporte necessário dentro da sua área de competência”, finalizou Emerson.

Dircom Barreiras

BB anuncia programa de demissão voluntária para 5 mil funcionários

2020-02-13t170453z-1341654932-rc2tze9jgdgm-rtrmadp-3-bco-do-brasil-results

O Banco do Brasil anunciou nesta segunda-feira (11) a abertura de dois Programas de Demissão Voluntária com a previsão de adesão de cerca de 5 mil funcionários.

Foi anunciado ainda o fechamento de 361 unidades – 112 agências, 7 escritórios e 242 postos de atendimento – no primeiro semestre deste ano – veja mais informações abaixo.

As chamadas modalidades de desligamento incentivado voluntário aos funcionários são as seguintes:

  • Programa de Adequação de Quadros (PAQ), a fim de otimizar a distribuição da força de trabalho, equacionando as situações de vagas e excessos nas unidades do banco. Além da opção de desligamento, o PAQ incentiva movimentações laterais para unidades onde existam vagas.
  • Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB que atenderem aos pré-requisitos e é específico para o incentivo ao desligamento, com limite de 5 mil adesões.

Os programas possuem regulamentos específicos que estabelecem as regras para adesão, que não foram especificados no fato relevante anunciado aos investidores.

O número final de adesões, assim como o impacto financeiro, serão informados ao mercado após o encerramento dos períodos de adesão, que ocorrerá até 5 de fevereiro, informa o banco.

Em ambos os programas, a adesão é voluntária e de caráter pessoal. Os incentivos variam de acordo com as condições estabelecidas por cada programa e pelas condições de cada funcionário.

Em julho de 2019, o Banco do Brasil anunciou um plano de desligamento incentivado para promover adequação nos quadros de funcionários, além de regularizar vagas e excessos em dependências e praças, otimizando a distribuição da força de trabalho nas unidades. Aderiram ao PDV 2.367 funcionários.

Em setembro de 2020, de acordo com último balanço de resultados, o Banco do Brasil tinha 92.106 funcionários, queda de 1,9% em relação a setembro de 2019 (93.872).

Fonte: Odestaque/ G1

Antônio Cardoso: Menina de 6 anos é encontrada enforcada em corda de balanço

IMAGEM_NOTICIA_5

Uma menina de seis anos foi encontrada morta pendurada na corda de um balanço no quinta de casa na cidade de Antônio Cardoso, no Portal do Sertão. O fato ocorreu na noite deste domingo (11).

A menina identificada como Anallu Moreira Santana estaria brincando em um  balanço quando o acidente ocorreu por volta das 20h.
A menina teria entrelaçado o pescoço na corda do brinquedo e morrido asfixiada.

Conforme apurou e divulgou o site Acorda Cidade, o Departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana (DPT) declarou que os familiares da criança tentaram prestar socorro, mas ao chegar na unidade hospitalar a menina já não apresentava sinais vitais.

Fonte: Odestaque/ Bahia Notícias

Luís Eduardo Magalhães: Filhote de cachorro é resgatado pelos bombeiros após ficar preso em tubulação de casa

whatsapp-image-2021-01-11-at-10.58.33

whatsapp-image-2021-01-11-at-10.58.34

Um filhote de cachorro foi resgatado pelos bombeiros após ficar preso na tubulação de uma casa, na noite de domingo (10), no bairro Cidade Universitária, em Luís Eduardo Magalhães, oeste da Bahia. O encanamento servia para escoamento de água da chuva e estava desprotegido no momento do acidente.

Segundo o Corpo de Bombeiros, após os donos da casa perceberem que a mãe do filhote estava aflita, próxima à entrada da tubulação, os proprietários se aproximaram e ouviram o choro do cão vindo de dentro do encanamento. Eles acionaram os bombeiros, e uma equipe do 2º Subgrupamento (2º SGBM) realizou o resgate.

Durante a ação, os militares inseriram uma mangueira na saída da tubulação, que tinha cerca de 10 metros de comprimento, até ao ponto em que o cachorro estava. Ele se assustou e retornou para mais próximo de onde havia entrado, quando foi alcançado e retirado pela equipe.

Depois do salvamento, o filhote foi examinado e devolvido aos donos. O animal estava assustado, mas não se feriu no acidente.

Fonte: Odestaque/ G1

Enem terá regras para evitar contágio pelo novo coronavírus

enem-2020

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 devem estar atentos às regras para evitar o contágio pelo novo coronavírus. As medidas que devem ser adotadas tanto na aplicação do Enem impresso quanto do Enem digital estão previstas nos editais dos exames, e o descumprimento poderá levar inclusive à eliminação dos candidatos.

A máscara de proteção facial será item obrigatório nesta edição do Enem. Além de precisar apresentar um documento oficial original com foto e de ter uma caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, quem não estiver de máscara não poderá fazer a prova.

Dentro de sala, os estudantes deverão permanecer com a máscara durante toda a realização do exame. O edital prevê que a máscara deve ser usada da maneira correta, cobrindo o nariz e a boca. Caso isso não seja feito, o participante será eliminado. Os candidatos poderão levar máscaras para trocar durante a aplicação, seguindo a recomendação de especialistas da área de saúde.

O equipamento de proteção poderá ser retirado apenas para a identificação dos participantes, para comer e beber. Toda vez que retirarem a máscara, os participantes não devem tocar na parte frontal dela, e devem, em seguida, higienizar as mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo aplicador. As mãos devem ser higienizadas também quando os participantes forem ao banheiro e no decorrer do exame.

Outra regra é o distanciamento social. As salas, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), estarão dispostas de forma a assegurar a distância entre os participantes.

Quem for diagnosticado com covid-19 ou apresentar sintomas da doença, ou de outra infectocontagiosa até a realização do exame deve comunicar o Inep pela Página do Participante e pelo telefone 0800 616161. Esses candidatos terão direito de participar da reaplicação do Enem nos dias 23 e 24 de fevereiro. (mais…)

Angical: Indivíduo é morto durante tentativa de assalto a residência

 

IMG-20210109-WA0041_1

IMG-20210109-WA0042_1

O jovem barreirense Leonardo Santino Bandeira, de 24 anos, foi morto a tiros na noite de ontem, sexta-feira, 8, na cidade de Angical. De acordo com informação coletadas pelo Blog do Sigi Vilares, o indivíduo teria anunciado o assalto a uma família que estava jantando na varanda de casa e para surpresa do indivíduo, o dono da propriedade teria partido para cima dele em luta corporal. Nesse momento, um segundo assaltante apareceu na cena do crime e disparou em direção ao comparsa e a vítima do assalto, o tiro atingiu a cabeça do assaltante que veio a óbito no local.

Fontes policiais ouvidas pelo blog, informaram que o assaltante assassinado não é conhecido no município de Angical, o que leva a crê que seja de outra cidade e estaria monitorando a residência, que fica distante cerca de 1km do centro. A arma do assaltante foi encontrada no local e foi encaminhada para perícia.

Fonte: Odestaque/ Blog do Sigi Vilares

Registrada reinfecção da covid com variante do vírus em paciente na BA

É o primeiro caso do mundo de alguém infectado novamente com a mutação

2020-09-14t100015z_824909996_rc2ayi9vq4uf_rtrmadp_3_health-coronavirus-regeneron

Pesquisadores do Instituto D´Or diagnosticaram uma paciente reinfectada com o novo coronavírus (covid-19) na Bahia. A diferença de outras reinfecções, está no fato de ter sido o primeiro caso do mundo de alguém infectado novamente com a mutação denominada E484K.

A paciente tem 45 anos, e foi infectada uma vez em maio e outra em outubro. Nos dois episódios, a paciente não apresentou evolução para quadros mais graves. A reinfecção foi confirmada por meio de teste laboratorial RT-PCR.

Essa variante do novo coronavírus foi encontrada originalmente na África do Sul. Ela já havia sido identificada em um paciente no Rio de Janeiro. Mas foi a primeira vez em que apareceu em uma reinfecção.

Segundo os pesquisadores do Instituto D´Or, essa reinfecção tem sido vista com preocupação, pois traz alterações que podem criar obstáculos à ação dos anticorpos para o tratamento dos pacientes com o vírus.

“A descoberta serve de alerta e reforça a necessidade de manutenção das medidas de controle da pandemia, com distanciamento social e a necessidade de acelerar o processo de vacinação, para reduzir a possibilidade de circulação desta e de possíveis futuras linhagens que, ao acumular mutações, podem vir a se tornar mais infectantes, inclusive para indivíduos que já tiveram a doença”, alerta o pesquisador do instituto Bruno Solano.

O episódio foi analisado pelo Instituto D´Or em parceria com pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O estudo foi registrado pelos pesquisadores do instituto em um artigo científico.

O texto foi submetido à revista científica Lancet Infectious Diseases, periódico acadêmico renomado internacionalmente e que tem sido espaço de lançamento de diversos estudos sobre a pandemia.

Fonte: Odestaque/ Agência Brasil