Juiz federal baiano recebe R$ 198 mil de salário, aponta revista Veja

juiz(Juiz Carlos D’ávila Teixeira (Foto: Divulgação)

Uma matéria da Revista Veja, publicada no último sábado (17), revela que o juiz federal baiano, Carlos D´ávila Teixeira, recebeu R$ 198,8 mil de salário, no mês de setembro, sendo que, deste total, R$ 154 mil são de “vantagens eventuais”. A matéria “A farra dos Marajás”, lista os maiores salários pagos a servidores federais no país, nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público. (mais…)

DEZEMBRO LARANJA ALERTA CONTRA O CÂNCER DE PELE

Pacientes são examinados durante campanha do Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele no Hospital Federal de Ipanema.(Fernando Frazão/Agência Brasil)
O Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele é lembrado em 26 de novembroArquivo/Agência Brasil/Fernando Frazão

Pelo terceiro ano consecutivo, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) promove a campanha Dezembro Laranja. Diante da chegada do verão, a proposta é conscientizar a população sobre a necessidade do combate e prevenção do câncer de pele.

Para participar, basta acessar o site da campanha e compartilhar o conteúdo nas redes sociais, utilizando as hashtags #dezembrolaranja e #controleosol. Também é possível alterar a foto de perfil no Facebook e no Twitter usando o aplicativo da campanha. (mais…)

Se Continuar assim vou morrer.

O Rio do Mosquito sofre com a erosão, uma cratera esta se formando   próximo a ponte com as chuvas a cratera só aumente engolindo a estrada  que da acesso a Roda Velha II.

clatera-rio-mosquito-1

 

clatera-rio-mosquito-2

 

como esta ficando o Rio
rio-mosquito-2

DO PRESÍDIO DE SEGURANÇA MÁXIMA, DETENTO ORDENA MORTE DE DUAS PESSOAS EM FEIRA DE SANTANA

armaO líder de uma facção criminosa em Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, que está detido no presídio de segurança máxima de Serrinha, nordeste da Bahia, ordenou da penitenciária a morte de duas pessoas e determinou que uma mulher tivesse a cabeça raspada, segundo investigação da 1ª Coordenadoria de Polícia do Interior (Coorpin/Feira de Santana). As duas mortes foram ordenadas um dia depois que um homem, que era o “braço direito” do líder da facção, morreu após ser baleado na entrada de um shopping da cidade, segundo o delegado João Uzzum, titular da 1ª Coorpin.
Marilton Nunes de Jesus, conhecido como “Mamai”, também comandou um ataque a uma mulher, que é companheira do líder de uma facção rival. Ela teve a cabeça raspada, foi ameaçada de morte e a ação foi gravada em vídeo, que foi compartilhado em redes sociais. Segundo o delegado, o presídio de Serrinha é o único de segurança máxima do estado. “Eles [presos] ficam sozinhos em cela, tem muito rigor. Estamos investigando como ele comandou o crime. Ele recebe visita de pessoas e advogados, então pode ter sido recado passado para eles para que cometessem os crimes”, afirma João Uzzum.
Ainda conforme a polícia, o detento já foi flagrado duas vezes com drogas e ameaçou de morte funcionários do conjunto penal de Serrinha. Por conta da investigação, o detento, que iria ser transferido para o presídio de Feira de Santana, teve o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) prolongado e continuará detido em Serrinha por mais 360 dias. Conforme a polícia, a facção criminosa liderada por “Mamai” atua no bairro da Queimadinha, em Feira de Santana.
FONTE: G1

Gigantes do Brasil vai encerrar as atividades em janeiro

tonamidia-gigantesLiderada por Silvânia Aquino, Paulinha Abelha e Daniel Diau, a banda Gigantes do Brasil vai encerrar as atividades em janeiro do ano que vem. O grupo formado por ex-cantores da banda sergipana Calcinha Petra chega ao fim antes de completar um ano de existência . A novidade foi anunciada por Silvânia em entrevista ao programa “Sergipe em Ação” da TV Atalaia, em Aracajú. De acordo com a cantora, Diau resolveu deixar o projeto. “Como já se especulava, o Daniel vai sair do Gigantes em janeiro. E eu e Paulinha seguiremos a nossa história “, disse. Ainda conforme a vocalista, ela e Paulinha Abelha formaram um novo projeto.” Eu vou seguir com a Paula. Vamos aproveitar o sucesso que muitas mulheres vem fazendo no forró e sertanejo para iniciarmos essa nova fase em nossas vidas “, adiantou.

Pai é preso após matar o filho a facadas no sudoeste da Bahia

  • pai-mata-filhoPai aguardou a chegada da polícia ao lado do corpo do filho (Foto:Reprodução Destaque Bahia).

Um crime chocou o Povoado de Sanguessuga, no município de Guajeru, região Sudoeste da Bahia, na noite desse domingo (17). Segundo informações do site Destaque Bahia, um pai matou o próprio filho a facadas. A vítima, Valtenir Alves Rocha, 27 anos, estaria bebendo com os amigos em um bar, quando o seu pai, Manoel Rocha, teria chegado, repreendido o filho e orientado a ir embora. Chateado com a repreensão, Valtenir teria agredido o pai, que teria ido na sua casa, buscado uma faca e desferido dois golpes fatais contra o próprio filho. A vítima morreu no local. Manoel aguardou a polícia no local e foi encaminhado para a delegacia de Brumado, onde após ter prestado depoimento, foi recambiado para as carceragens da delegacia de Rio do Antônio, onde se encontra preso.

Bahia é segundo estado em ranking de mortes decorrentes de intervenção policial

 

Bahia é segundo estado em ranking de mortes decorrentes de intervenção policial

Foto: Montagem / Bahia Notícias
A Bahia é o segundo maior Estado em números de mortes decorrentes de intervenção policial, de acordo com informações repassadas pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) ao Bahia Notícias. Os dados foram fornecidos ao MP-BA pelo Setor Geral de Estatísticas da Polícia Civil. Foram 340 mortes em decorrência de intervenção policial em 2015 e 387 casos em 2016, um aumento de 13,82% de um ano para o outro. O dado contrapõe as informações divulgadas pelo Conselho Nacional do Ministério Pública (CNMP), que divulgou na última terça-feira (13), em um relatório que elencou os Estados, que a Bahia teria registrado apenas duas mortes por intervenção policial em 2016 até o dia 2 de dezembro, sendo localizado como último Estado; em 2015 a Bahia não divulgou as informações. Com os dados atualizados pelo MP-BA, a Bahia sobe para segundo lugar tanto em 2015, quando o Estado do Rio de Janeiro ficou em primeiro lugar com 523 mortes por militares, como em 2016, que o Estado de São Paulo registrou 519 mortes. Procurado, o MP-BA não se pronunciou quanto ao número fornecido ao CNMP, nem comentou sobre o posicionamento da Bahia no ranking. “Os números do MP-BA ainda não foram finalizados. Estamos tentando verificar com o CNMP esse número indicado no relatório”, afirmou a assessoria do MP-BA. O próprio CNMP afirmou, no relatório, que “não se alcançou o patamar desejado quanto à alimentação das ocorrências no sistema, seja por falta de informações repassadas pelos próprios órgãos de segurança pública, seja pela falta de manutenção pelo MP de alguns Estados”. Ainda de acordo com o relatório, os dados deveriam ser coletados e fornecidos pelo MP de cada Estado. “Tais dados deveriam ser coletados pelo Ministério Público com base em diversas fontes, a exemplo de seus próprios membros, órgãos policiais, jornais, etc., e centralizados em um único setor, o qual, antes do lançamento, deveria se certificar da veracidade das informações”, afirmou o CNMP. O Conselho afirmou, ainda, que a letalidade policial é “uma das maiores preocupações do CNMP” e que um grupo de trabalho sobre o tema será formado.

Justiça do RJ suspende direitos políticos do senador Lindbergh por 4 anos

lindberghA justiça Fluminense suspendeu, por quatro anos, os direitos políticos do senador Luiz Lindbergh Farias Filho. A decisão é da juíza Nathalia Calil Miguel Magluta, titular da 5ª Vara Cível da Comarca de Nova Iguaçu e Mesquita, na Baixada Fluminense. Ele foi condenado pelo Tribunal de Justiça do RJ por ter permitido o uso promocional de sua imagem, em dezembro de 2007 e no primeiro semestre de 2008, quando era prefeito de Nova Iguaçu e se candidatava à reeleição.
Em nota, o senador informou que irá recorrer da sentença. Segundo o texto, “a matéria já foi julgada em 2011, pelo STF, que decidiu pelo seu arquivamento, com 10 votos a favor, por entender não haver indícios” para o processo. Na época em que era prefeito, de acordo com o TJ, Lindbergh distribuiu caixas de leite e cadernetas de controle de distribuição com o logotipo criado para o seu governo impresso no material. Na sentença, a juíza também condenou o ex-prefeito ao pagamento de multa no valor de R$ 480 mil. “O réu usou seu cargo e o poder a ele inerente para beneficiar-se em sua campanha à reeleição.
O réu causou dano ao gastar verba pública na criação do símbolo, sua inserção em campanhas e sua propagação, associada a seu nome, em situações em que não era necessário. Faltou à conduta do réu impessoalidade, economicidade e moralidade. Posto isso, condeno o réu Luiz Lindbergh Farias Filho à suspensão dos direitos políticos por 4 (quatro) anos e ao pagamento de multa civil no valor de R$ 480 mil reais”, ressaltou a magistrada na sentença.