Embasa alerta sobre o uso correto da rede de esgoto durante o período das chuvas

embasassa2015Comum durante o período das chuvas, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) alerta que extravasamentos e o retorno do esgoto às residências e poços de visita [estrutura de inspeção da rede de esgoto identificada por uma tampa] são sinais de que muitos imóveis vêm escoando indevidamente a água das chuvas na rede de esgoto. Há também indícios de moradores que acabam violando a rede de esgotamento sanitário para escoamento indevido da água da chuva empossada nas ruas devido à ausência ou ineficiência do sistema de drenagem. Nestas situações, juntamente com a água de chuva, entram na rede de esgoto: lixo, areia e pedra, provocando as obstruções e danificando a infraestrutura do sistema de esgoto.

A recomendação é que os moradores revisem as suas ligações e separem o escoamento do esgoto e das chuvas. A água das chuvas dos quintais das casas deve ir para um sistema próprio de drenagem, caso exista, ou diretamente para a via pública. Na rede de esgoto devem passar somente água servida dos banheiros, cozinha e da lavanderia. A concessionária também reforça que a abertura dos poços de visita pelos carros limpa fossa para o despejo na rede de esgoto é proibido e também contribui para danificar a estrutura do sistema de esgotamento sanitário. Em caso de obstrução ou denúncia de uso irregular da rede de esgoto, os moradores podem informar a Embasa pelo telefone 0800 0555 195.

Assessoria de Comunicação da Embasa

Lava Jato apura desvios na construção da sede da Petrobras, na Bahia

policia_federal_generica_4

A 56ª Fase da Lava Jato, chamada de Operação Sem Fundos, deflagrada hoje (23) pela Polícia Federal (PF), tem como alvo ações criminosas em todo o processo de construção da sede da Petrobras, em Salvador. Segundo a PF, as investigações indicam a ocorrência de superfaturamento nos contratos de gerenciamento da construção, de elaboração de projetos de arquitetura e de engenharia.

As investigações apontam ainda esse superfaturamento foi direcionado para “viabilizar o pagamento de vantagens indevidas para agentes públicos da Petrobras e dirigentes da Petros, além de terceiros com eles mancomunados. Tudo isso em prejuízo à estatal e ao fundo de pensão investidor, este mantido mediante patrocínio da própria Petrobras e das contribuições de seus empregados”, diz nota da PF.

Os policiais federais cumprem desde as primeiras horas da manhã de hoje 68 mandados de busca e apreensão, oito de prisão preventiva e 14 de prisão temporária, em endereços em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia, para reprimir “a prática de crimes de corrupção ativa e passiva, gestão fraudulenta de fundo de pensão, lavagem de dinheiro e organização criminosa”.

(mais…)

Barreiras: Secretaria de Meio Ambiente e Turismo apresenta proposta de criação de Unidades de Conservação Municipais para o Conselho Gestor da APA da Bacia do Rio de Janeiro

Capa

DSC_001

DSC_002

A Secretaria de Meio Ambiente e Turismo de Barreiras- Sematur, apresentou nesta quarta-feira (21), na reunião do Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) da Bacia do Rio de Janeiro, uma proposta para criação de duas Unidades Municipais de Conservação de Proteção Integral (UCs). As unidades em pauta ficam localizadas dentro da poligonal da APA da Bacia do Rio De Janeiro, que abrigam as Cachoeiras do Acaba Vida e do Redondo.

O conselho gestor da APA da Bacia do Rio de Janeiro é um fórum qualificado para tratar das questões ambientais, sociais, econômicas, culturais e políticas da área ambiental dentro da unidade de conservação, constituídas por representantes dos órgãos públicos, sociedade civil,setor produtivo e pela população residente, assegurando sempre que possível, a participação paritária desses segmentos, e sendo presidido pelo órgão gestor da APA.

Conforme a Política Estadual do Meio Ambiente, promulgada pela Lei Estadual nº 10.431/2006, quando existir um conjunto de unidades de conservação sobrepostas a outras áreas protegidas, públicas ou privadas, constituindo um mosaico, a gestão do conjunto deverá ser feita de forma integrada e participativa, considerando-se os seus distintos objetivos de conservação. (mais…)

Polícia civil da Bahia participa de operação nacional de combate à pedofilia

policia-CivilA Polícia Civil da Bahia participa nesta quinta-feira (22/11), da Operação Luz na Infância 3. A ação coordenada envolve Polícias Civis do Distrito Federal e de 18 estados além do Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires, Argentina. As equipes procuram arquivos com conteúdos relacionados a crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. A força-tarefa é coordenada pelo Ministério da Segurança Pública (MSP) e ocorre desde as primeiras horas da manhã.
Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Dint/Senasp/MSP), com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva. Esse conhecimento produzido foi repassado às Polícias Civis – em especial às delegacias de proteção à criança e ao adolescente, e repressão a crimes informáticos – que instauraram inquéritos e solicitaram aos juízes locais para expedição dos mandados de busca e apreensão.
As ações simultâneas realizadas no Brasil e na Argentina mobilizam um efetivo aproximado de 1000 policiais. A Operação Luz na Infância 3 é fruto de cooperação entre a Diretoria de Inteligência da Senasp, a Polícia de Imigração e Alfândega dos EUA (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), o Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires e as Polícias Civis do Brasil para o desenvolvimento e aprimoramento da atividade de repressão à exploração sexual infantojuvenil.
FONTE: SSP/BA

Secretário diz que polícia identificou participantes do assassinato de Marielle

MarielleO secretário de Segurança Pública do Rio, general da ativa Richard Nunes, afirmou que a Polícia Civil já identificou alguns participantes do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), morta a tiros no centro do Rio em 14 de março. Sete meses após o ocorrido, o crime ainda não foi esclarecido. Segundo Nunes, a polícia ainda não fez nenhuma prisão porque acredita que se pelo menos um dos envolvidos for preso, é possível que os outros escapem. Na tentativa de capturar todos de uma só vez, a polícia ainda não prendeu os suspeitos.

O objetivo é entregar o inquérito para a Justiça de forma que seja difícil que os acusados escapem de uma condenação no tribunal do júri, explicou Nunes. O secretário afirmou que pretende entregar o caso solucionado ao final do período da intervenção federal, que será encerrada em 31 de dezembro, conforme determina o decreto assinado em fevereiro pelo presidente Michel Temer. O decreto autorizava o governo federal assumir a segurança pública do Rio, de responsabilidade do governo do Estado, por meio de um interventor.

Temer nomeou o general da ativa Walter Braga Netto como interventor que, por sua vez, nomeou outro general da ativa, Richard Nunes, para o cargo de secretário de Segurança Pública. “Esperamos que [vamos concluir o inquérito em 31 de dezembro] sim. Não podemos ser precipitados. No momento que prende um [suspeito], não prende os demais. Alguns participantes nós temos. Temos que criar uma narrativa consistente com provas cabais que não sejam contestadas em juízo. Seria um fracasso que a sociedade não observasse essas pessoas como criminosas e elas não fossem condenadas no tribunal do júri”, disse Nunes em entrevista concedida à Globonews que foi ao ar nesta quinta-feira (22).
Nunes confirmou também a suspeita de que grupos milicianos estariam envolvidos no crime. Marielle militava pelos direitos humanos e, principalmente, pelo direito das pessoas negras e de favela. O secretário disse que é certo de que grupos milicianos tiveram alguma participação. Ele não sabe ainda se eles atuaram como mandantes ou somente executores. Nunes disse ainda que “provavelmente” tem político envolvido na morte da vereadora.

“Não é um crime de ódio. É um crime que tem a ver com a atuação política e a contrariedade de alguns interesses. Se a milícia não está a mando, está na execução. Provavelmente [tem político envolvido].” A entrevista para a Globonews ocorre em momento em que a TV Globo e seus veículos associados estão proibidos por uma decisão judicial de noticiar qualquer informação referente ao inquérito que investiga a morte da vereadora. Equipes de jornalistas da Globo obtiveram a íntegra da investigação, que tem 14 volumes, mas a Justiça do Rio atendeu a pedido da Delegacia de Homicídios para que nenhuma informação fosse divulgada.

O secretário, que tem como meta reduzir os indicadores de violência e reestruturar as polícias do Rio, afirmou que a intervenção também está atuando na corrupção policial, por meio do fortalecimento das corregedorias. Ele disse que a sociedade não identificou ainda este movimento porque a intervenção não seria dada a “atos espetaculares”. Ele lembrou que o estado do Rio é conhecido pela corrupção entranhada em diversas camadas da sociedade. Ele mencionou o jogo do bicho como exemplo. Atualmente, o jogo do bicho, que é uma contravenção e não um crime, está ligado às escolas de samba e à exploração ilegal de máquinas caça-níqueis.

“A polícia não é sequer é o pior problema. Hoje temos presos no Rio autoridades de todos os poderes e todos os escalões. A corrupção se alastrou de maneira completa. Seria até estranho que a polícia não estivesse envolvida nisso. Nossa ação foi de reforçar os instrumentos de controle, sabendo que não é com atos espetaculares que vai se resolver isso”, disse.

Sobre a gestão que assumirá o Rio a partir do 1º de janeiro, Nunes disse concordar com o chamado “abate” de criminosos que estejam portando fuzis pelas ruas. A proposta é do governador eleito Wilson Witzel (PSC), que promete utilizar atiradores de elite para matar criminosos em áreas carentes.

Apesar de encontrar apoio no meio policial e em parte da sociedade, o atual ministro da Segurança Pública Raul Jungman afirmou que a medida demandaria uma mudança na lei, já que a Constituição Federal não prevê a pena de morte e define que todo o cidadão que comete crime terá de ser submetido a julgamento justo.

Nunes não chegou a ser categórico ao dizer se apoia ou não a medida. Disse apenas que um criminoso que porta o fuzil, mesmo se não estiver disparando, representa “tremenda ameaça à sociedade”.

Fonte: Bocão News

 

 

Prefeitura de Barreiras assume atendimentos do Mais Médicos até que seja resolvido o problema pelo Governo Federal

DSC_3211O Município de Barreiras, como os demais municípios do Brasil com adesão ao programa Mais Médicos do governo federal, terá que fazer recomposição de profissionais médicos, em face da saída dos profissionais cubanos. Barreiras contava com 15 médicos oriundos da parceria neste programa, sendo destes, 08 de nacionalidade cubana, que deixaram de atender no município.

A cidade possui 12 Unidades Básicas de Saúde e 26 Unidades de Saúde da Família. A determinação do prefeito Zito Barbosa é que todas as 38 unidades continuem funcionando mesmo com a saída dos oito médicos cooperados internacionais para que não haja prejuízo no atendimento à população. Para tanto, a Secretaria Municipal de Saúde contratará novos médicos que assumirão o atendimento nestas unidades.

Além do atendimento médico, as Unidades de Saúde da Família em Barreiras seguirão ofertando atendimento nas áreas de enfermagem, odontológica, pré-natal, curativos, marcação de exames, vacinação e entrega de medicamentos.

Dircom PMB

Melhorias na obra de reconstrução do Anel da Soja reivindicadas pelo prefeito Oziel são autorizadas

A reconstrução do Anel da Soja (BA 460) com recapeamento em CBUQ foi autorizada pelo Governador Rui Costa em atendimento às solicitações do Prefeito Oziel Oliveira juntamente com os produtores da região. A obra ja está sendo executada e tem tranquilizado seus usuários. Mas, o Prefeito Oziel Oliveira ouvindo os produtores, levou ao Governador algumas solicitações para melhorar ainda mais as condições da estrada que é tão importante para a região produtora, não só da Bahia como dos estados limítrofes.

Hoje, 22 de novembro, o prefeito recebeu o Engenheiro do Governo do Estado, Dr. Jader Coelho, e engenheiros da Construtora Jurema que comunicaram o atendimento das solicitações do prefeito pelo Governador e serão executadas na continuidade da obra:
-Construção de rotatória entre as BAs 460 e 469 nas Placas.

A reconstrução dos 10 Km que vão do posto fiscal á divisa com Tocantins.
– Construção de refúgios de drenagem ao longo da estrada, evitando a umidade do solo e consequente deterioração da malha viária.

“Já agradecemos ao Governador Rui Costa pela obra de qualidade que vem sendo executada, agora com estas melhoras ficamos ainda mais tranquilos pois teremos mais segurança na nossa estrada ,” disse o prefeito Oziel Oliveira que acertou com os engenheiros os últimos detalhes dos andamentos das obras.

O encontro contou com a presença de xeputada Estadual eleita Jusmari Oliveira que acompanhava com os engenheiros a evolução das obras.

Fonte: Assessoria de Comunicação/Blog Sigi Vilares

Produtores iniciam nova safra de algodão na Bahia

Algodão RV

Com o fim do período do vazio sanitário, encerrado nesta quarta-feira (21), tem início a nova safra de algodão do oeste da Bahia. Os produtores já podem começar o plantio, depois do fim da restrição de 60 dias, que visa a eliminação de plantas vivas do campo. A medida, estabelecida por meio da portaria Nº 253/2018, pela Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), é uma das mais eficientes estratégias para a prevenção e combate às principais pragas na lavoura do algodão, principalmente o bicudo do algodoeiro (Anthonomus grandis).

Para a safra 2018/2019, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) prevê o crescimento de 25,8% na área plantada de algodão, com a previsão total de 331,9 mil hectares, sendo 319,6 mil no oeste, e 12,3 mil no sudoeste baiano. Na safra passada, a Bahia produziu um total de 1,270 milhão de toneladas de algodão (caroço e pluma) em uma área de 263.692 mil hectares. A Bahia é o segundo maior produtor da fibra no Brasil, atrás apenas do Mato Grosso.

Para o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, o momento é de otimismo para quem decidiu investir no aumento da área de algodão. “Estamos vindo com uma produtividade média de 322,6 arrobas/hectare na Bahia, chegando a 330,3 arrobas/hectare no oeste do estado. Com a retomada da regularidade das chuvas e dos preços, com o maior interesse e valorização da fibra natural no mercado nacional e internacional, o que pode trazer preços mais vantajosos para os agricultores”, afirma.

Busato também cita como fundamental o trabalho desenvolvido pelo programa fitossanitário da Abapa, que vem trabalhando na orientação dos produtores para o manejo adequado na prevenção e combate ao bicudo do algodoeiro. A expectativa da Abapa é que, neste ritmo de crescimento de área e produtividade, seja retomada a capacidade já instalada no oeste da Bahia de 400 mil hectares, levando os agricultores a investirem na cadeia produtiva, gerando mais renda, emprego e desenvolvimento socioeconômico para o Oeste da Bahia.

Assessoria de Imprensa Abapa

LEM: Dono de bar sofre tentativa de homicídio no bairro Santa Cruz III

lem-tUm homem de 55 anos sofreu uma tentativa de homicídio na manhã desta quinta-feira (22), por volta das 10h45, em frente a um bar de sua propriedade, na Rua Itagimirim, nas proximidades da Rua Canavieiras, no bairro Santa Cruz III, em Luís Eduardo Magalhães.

Segundo informações obtidas pelo Blog do Sigi Vilares, a vítima identificada como Antônio Agostinho da Silva foi surpreendida por dois homens em uma motocicleta que invadiram o local e efetuaram os disparos. A vítima caiu ferido ao lado de uma mesa de sinuca.

Socorristas de uma Unidade Avançada do SAMU (USA) esteve no local e prestou atendimento a vítima que apresentava pelo menos quatro perfurações de arma de fogo. Agostinho foi de imediato socorrido para o Hospital do Oeste (HO), em Barreiras.

Uma equipe da Polícia Militar (PM) esteve no local e registrou o crime, além de colher informações que possam ajudar a identificar a autoria e motivação da tentativa de homicídio.

Fonte: Odestaque/Blog Sigi Vilares

Abapa participa de feira de ciências dedicada à cultura do algodão no distrito de Roda Velha, em São Desidério

16.11.18_abapa-participa-de-feira-de-ciências-em-roda-velha2

16.11.18_abapa-participa-de-feira-de-ciências-em-roda-velha3Na última sexta-feira (16), os técnicos da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) participaram de uma feira de ciências dedicada à cultura do algodão promovida pelos estudantes do Colégio Maria Edith, no distrito de Roda Velha, em São Desidério. Para demonstrar todo o processo de plantio, colheita e beneficiamento do algodão, foi construída uma sala específica que reforçou aos participantes a importância da cotonicultura para o desenvolvimento socioeconômico do oeste da Bahia.

Ao agradecer a participação da Abapa no evento, o diretor do Colégio Maria Edith Rhoden, Jonas Fantin, enfatizou a importância da entidade no suporte à informação para o desenvolvimento da temática sobre o algodão durante a Feira. “Houve a participação dos estudantes e familiares que acreditam na importância da agricultura para o desenvolvimento econômico e social do distrito da Roda Velha e de toda a região”, afirma.  Durante a ação, os profissionais da Abapa estiveram no local e demonstraram a importância da cotonicultura para a Bahia, que é o segundo maior produtor de fibra do Brasil.

Na oportunidade, o gerente do Centro de Análise de Fibras da Abapa, Sérgio Brentano, foi até a escola e mostrou as etapas e onde os profissionais do mercado podem estar envolvidos. “Temos, por exemplo, mão de obra que vem atestando a qualidade do algodão, a exemplo do laboratório, e nas indústrias algodoeiras, onde é separado o caroço da pluma antes de serem comercializados para o mercado interno e externo”, explica. Já Elvis Rodrigues, do Centro de Treinamento Parceiros da Tecnologia, pilar social e de capacitação da Abapa, falou sobre as atividades, infraestrutura e funcionamento dos cursos que vem aperfeiçoando a mão de obra que contribui com o avanço e sucesso da produção de algodão.

Para o diretor-executivo da Abapa, Lidervan Morais, esta aproximação da entidade com os mais diversos setores da sociedade tem sido fundamental para o desenvolvimento da cotonicultura do estado. “Por meio dos seus projetos institucionais para incentivar a produção de algodão, estamos levando também mais conhecimento e divulgação sobre a importância da cadeia produtiva do algodão para gerar mais emprego, renda e qualidade de vida para quem também vive nas cidades”, afirma. Para saber mais sobre as ações desenvolvidas pela Abapa para promover o desenvolvimento da cotonicultura baiana, acesse o site: www.abapa.com.br

 

Assessoria de Imprensa Abapa