Operação Lume: Polícia prende policial reformado e ex-policial suspeitos do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes

Marielle e Anderson-1Policiais da Divisão de Homicídios e promotores do Ministério Público do Rio de Janeiro prenderam, no inicio desta terça-feira (12), o policial reformado Ronnie Lessa, de 48 anos, e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, de 46 anos, apontados pela investigação como suspeitos pelo assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Ronnie-Lessa-teria-realizado-os-disparos-contra-a-vereadora-Marielle.-Foto-Reprodução
Ronnie-Lessa-teria-realizado-os-disparos-contra-a-vereadora-Marielle-Foto-Reprodução

Segundo a investigação, o policial reformado teria feito disparos contra a vereadora e Élcio estaria conduzindo o veiculo que levava o executor de Marielle e Anderson. Ronnie estaria no banco de trás do carro. A Operação batizada de “Lume” irá realizar buscas em 34 endereços. A investigação mostra que Ronnie realizou diversas pesquisas na internet sobre os locais onde a vereadora frequentava. Além de pesquisar a vida de Marielle, o policia também monitorava desde 2017 a vida do deputado estatual Marcelo Freixo (PSOL). O sargento Lessa foi preso em casa.

O nome da operação foi batizada de “Lume” em referencia a praça no Centro do Rio de Janeiro, conhecida como Buraco do Lume. Marielle Franco desenvolvia um projeto chamado “Lume Feminista”. O nome Lume, significa luz e claridade; da expressão “trazer a lume”, que corresponde à “trazer ao conhecimento”.

Fonte: O Sul