Joe Jackson, pai de Michael Jackson, morre aos 89 anos

Segundo o site TMZ, ele tinha câncer e estava em estado terminal. Empresário ficou conhecido nos anos 1960 por treinar os filhos para formar o grupo The Jackson 5.

2018-06-22t180658z-1568413391-rc1853a458c0-rtrmadp-3-people-joe-jackson

O empresário americano Joe Jackson, pai do cantor Michael Jackson (1958-2009), morreu nesta quarta-feira (27), informou o TMZ. De acordo com o site, ele tinha câncer e estava em estado terminal.

A agência de notícias Associated Press confirmou a notícia com uma fonte da família.

Na última sexta-feira (22), a imprensa americana disse que Joe estava hospitalizado com uma doença grave.

O site do tabloide “Daily Mail”, citando familiares e outras fontes não reveladas, acrescentou que o patriarca tinha câncer de pâncreas de estágio quatro.

A saúde de Joe vinha se agravando desde 2015, quando ele sofreu um derrame cerebral e três ataques cardíacos – na época, os médicos implantaram um marca-passo.

Perfil

Joseph Walter Jackson nasceu em 26 de julho de 1928 em Fountain Hill, no Arkansas. Ficou conhecido por, na década de 1960, treinar rigidamente seus filhos pequenos para serem cantores e dançarinos. Com as crianças, formou o grupo de música pop The Jackson 5, que alcançou a fama global.

Anos depois, ele foi acusado de práticas parentais abusivas, maus tratos e violência física dirigida aos filhos. Joe reconheceu as acusações, mas não chegou a pedir desculpas. De acordo com ele, seus métodos fizeram os filhos terem sucesso e os mantiveram fora da cadeia.

Após o fim do Jackson 5, Michael Jackson se lançou em carreira solo e foi uma das maiores celebridades do mundo até morrer aos 50 anos, em 2009, de uma overdose do poderoso anestésico propofol.

Além de colaborar com Michael, Joe também trabalhou com Janet, outra de suas filhas.

Joe Jackson, que teve 11 filhos, morava em Las Vegas. Ele deixa também a viúva, Katherine.

Fonte: G1