Lago do Rio Roda Velha

unnamed
Foto do lago onde JK costumava pescar, nos seus passeios.

Desde os tempos antigos, os fazendeiros do norte do estado do Goiás e os baianos do oeste já conduziam seus rebanhos de gados para gerais nos períodos de secas. Ali, o rebanho se alimentava naquelas abundantes pastagens, que a natureza oferecia e também matava a sede dos diversos rios da região. Este costume ainda existe em alguns pontos do que restou do nosso cerrado. No ano de 1960, numa de suas viagens rotineiras, o fazendeiro Joaquim Xavier Pereira, goiano do município de Arraias (hoje pertencente do estado de Tocantins), montando num burro, conduzia seu rebanho com destino ao povoado de Roda Velha, quando a poucos quilômetros da chegada, avistou um grande números de pessoas aglomeradas nas margens de um rio com o mesmo nome do povoado.
Durante a conversa, o engenheiro informou a Joaquim que necessitava de uma pessoa para instalar um barracão no lugar, fim de fornecer alimentação e mercadorias aos trabalhadores. Em seguida perguntou se ele tinha interesse em montar o barracão. Notando ali uma excelente oportunidade de negócio, Joaquim pediu um tempo para ir até Arraias, a fim de conversar com sua família.
No dia 06 de maio de 1960, Francisco retornou ao lugar com sua esposa, dona Maria de Lourdes de Souza Pereira, natural do município de Correntina, e seus dois filhos Roberval de Souza Pereira e Francisco do Santo Pereira Neto com 05 e 07 anos de idade, respectivamente.
Francisco instalou o barracão, tornando-se assim, juntamente com sua família, os primeiros moradores do lugar, que a partir de então, passou a se chamar Roda Velha de cima.
Segundo Roberval e Francisco, quando seus pais mudaram para Roda Velha de cima, no ano de 1960, o presidente da república Juscelino Kubitschek já conhecia o lugar.
Ele vinha num pequeno avião que pousava num campo construídos pelos trabalhadores do DNOCS e alguns moradores de Roda Velha de baixo, no início da construção da BR-020. O campo de pouso ficava na frente do seu atual restaurante. Para o presidente se acomodar foi construído um pequeno rancho de pau a pique, próximo ao Rio Roda Velha, o presidente também gostava de pescar.
Roberval e seu irmão Francisco comentaram que o presidente gostou tanto do rio, que logo autorizou a construção de uma casa de madeira as suas margens. Para isso, foi preciso aumentar o tamanho do campo de pouso, a fim de comportar um avião que transportou todo o material de construção diretamente de Brasilia, porque na ocasião ainda não havia estradas.
Em seguida, jk também autorizou que o curso do rio fosse desviado do seu trajeto original, com finalidade de formar um lago nos fundos da casa, de onde ele fazia as pescarias da varanda.
Depois de certo tempo, a casa onde Jk se hospedou transformou-se numa lanchonete e restaurante. Os ônibus que circulavam para Brasilia estacionava no local por alguns minutos, afim de que os passageiros se alimentassem.

Origem do Nome Roda Velha

Segundo o senhor Roberval de Souza pereira e Francisco antes do surgimento de Roda Velha de cima, só existia o povoado de Roda velha de Baixo.
Era la que os tropeiros goianos e baianos pousavam durante as levadas e trazidas de gado ou mercadorias, no local onde eles pousavam havia uma antiga oficina de farinha, para moer (ou ralar) a mandioca, existia uma roda de madeira movida manualmente, com o passar dos anos os proprietários abandonaram o lugar, deixando a “Roda Velha”
Quando os tropeiros se encontraram pelos caminhos , tinham o costume de entre eles se perguntarem:
-Onde você dormir hoje?
-la na roda velha, respondia a maioria dos tropeiros.
Dessa maneira , o povoado foi crescendo e todos os moradores preservam o nome que hoje tem: Roda Velha

historia-rv

Fonte São Desidério de A a Z – Sua História minhas lembranças.

Link para você conhecer o potencial do nosso município

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2016-09/municipios-campeoes-em-producao-agricola-sao-do-nordeste

Fotos da cidade Sede São Desidério-Ba

roda