Fiscalização da ADAB em fazenda detecta 6 mil litros de agrotóxicos vencidos

158015490627_01_20_Agrotoxicos_vencidos_DENTRO_1-ed
Após conseguir suspender os efeitos da liminar que garantia o plantio de soja durante o período do vazio sanitário em uma propriedade de Jaborandi, oeste do estado, a ADAB (Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia) enviou uma equipe ao local para vistoriar as ações de plantio e manejo. Durante dois dias de trabalho, os fiscais acompanhados de policiais militares da Rondesp, identificaram irregularidades, a exemplo do armazenamento de 6 mil litros de agrotóxicos vencidos, além de produtos guardados sem ventilação adequada.

27_01_20_Agrotoxicos_vencidos_DENTRO_3__1A fiscalização da agência concluiu que os donos da fazenda deverão fazer rápidas adequações para o correto armazenamento de produtos, evitando sobrecarga nas prateleiras e ventilação insuficiente no depósito.

“Com a suspensão da liminar que impedia as ações fiscalizatórias da ADAB, a agência retomou sua capacidade de executar a política de defesa sanitária vegetal e após a detecção de inconformidades no armazenamento de agrotóxicos, concluímos que existe a necessidade de fiscalizações periódicas”, reforça o diretor-geral da ADAB, Maurício Bacelar.

158015486727_01_20_Agrotoxicos_vencidos_FORAUm dado positivo que consta do relatório dos fiscais é que a fazenda atendeu aos requisitos técnicos legais quanto à lavagem dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e depósito e manejo do recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos.

Fonte: Odestaque/ASCOM – ADAB