Ferrovia Oeste Leste (FIOL) deve ser licitada até 2018 em uma parceria entre os governos Federal, da Bahia e a China

A Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) deve ser licitada até o início de 2018, foi o que garantiu o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintela Lessa.

“Em setembro volto à China para assinar um protocolo de intenções e nós vamos licitar para finalizar toda Fiol, no mais breve espaço de tempo possível, no ano que vem”, contou.

Ainda segundo Lessa, a Fiol já está qualificada e priorizada no programa de concessões do governo e será uma das maiores obras do país.

“Futuramente nós vamos ter a FIOL passando por toda Bahia, passando no Tocantins e chegando até a Ferrovia Norte Sul, que estamos concluindo em 2018”, concluiu.

A Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) destina-se a interligar as regiões Norte e Nordeste do Brasil. Serão aproximadamente 1.527km de vias, entre Figueirópolis, no Estado de Tocantins, até Ilhéus, no litoral baiano.

A FIOL atenderá, principalmente, a produção de grãos do Oeste da Bahia e a exploração de minério de ferro, típica da região de Caetité, na área central daquele Estado.

As obras do empreendimento, atualmente a cargo da VALEC, apresentam avanço físico de 70,3%, já tendo recebido cerca de R$ 1,95 bilhão em investimentos. Estima-se que seja necessário mais R$ 1,14 bilhão para a conclusão das obras.

O ministro falou ainda sobre a junção dos ministérios e de como isso vai favorecer a implementação de um transporte multimodal.

“Rodovias se integrando com hidrovias, com ferrovias, com aeroporto e portos. E isso tem sido muito bom”.

Fonte: Blog Douglas Batista