Maior igreja evangélica do Brasil articula para obter o registro da 36ª legenda do país, com o PRC (Partido Republicano Cristão), até o fim do ano

prc1A Assembleia de Deus, a maior igreja evangélica do Brasil – com 30% dos 42 milhões de fiéis, segundo o Censo 2010 –, articula a criação de um novo partido. Será o 36º no país.

De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, o registro deve ser obtido em breve. Isso porque já foram arrecadadas 300 mil assinaturas em apoio à fundação da legenda.

Para obter registro partidário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) são necessárias 486 mil, equivalentes a 0,5% dos votos válidos na última eleição para a Câmara.

O presidente do futuro PRC será o deputado Ronaldo Fonseca (Pros/DF), que coordena a bancada de 24 deputados ligados à Assembleia de Deus.

Fonseca estima que o partido terá, de início, uma bancada de pelo menos 20 deputados. Em março de 2018 eles poderiam aproveitar de uma janela da Justiça que autoriza a troca de partidos sem sanções eleitorais.

O PRC deve protocolar o pedido de criação do partido no TSE até o fim do ano, visando concorrer nas próximas eleições. Fonseca explica seu desejo que o número da sigla seja 80. “Ou oito ou 80, né?”

O principal enfoque da nova sigla será a família. “Aquela chamada tradicional, com o princípio básico bíblico da família hétero”, disse à Folha de S. Paulo o coordenador político da convenção das ADs, pastor Lélis Marinhos.

 

Petrobras anuncia aumento de 10% no preço dos botijões de gás de cozinha

BotijA Petrobras vai aumentar o preço dos botijões de gás de até 13 kg usados em residências em quase 10% a partir da próxima terça-feira (21). Em anúncio feito nesta sexta (17), a petroleira justificou que o último aumento no valor ocorreu em setembro de 2015. A correção atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial.
A Petrobras informou também que o aumento pode se refletir no preço final ao consumidor, mas esta decisão cabe apenas aos distribuidores e revendedores. A empresa estima que, caso o reajuste seja repassado integralmente aos preços de venda ao consumidor, o valor pode subir 3,1% ou cerca de R$ 1,76 por botijão.

Operação Carne Fraca vira motivo de piadas nas redes sociais

A notícia de que grandes frigoríficos do país estariam vendendo carnes vencidas e produtos adulterados, inclusive com substâncias cancerígenas, virou motivo de piadas nas redes sociais. A operação Carne Fraca, da Polícia Federal, não passou sem ser usada pelos engraçadinhos da internet.
A operação investiga o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) na liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos. Confira abaixo alguns memes:

PÁ CARREGADEIRA COM RESTRIÇÃO DE ROUBO É ENCONTRADA COM VEREADOR NA BAHIA

paUma máquina pá carregadeira avaliada em mais R$ 180 mil, que havia sido furtada em abril do ano passado, na cidade de Itaim Paulista, em São Paulo, foi encontrada nesta semana. O equipamento estava na fazenda de um vereador do município de Rio Antônio, cidade na região sudoeste da Bahia. A informação foi confirmada pela Polícia Civil, na sexta-feira (17).

O equipamento estava em uma região conhecida como Lagoa Grande, na zona rural de Rio do Antônio. Ainda de acordo com a polícia, o vereador dono da fazenda é também presidente da câmara dos vereadores da cidade.

O político prestou depoimento para polícia e disse que adquiriu a máquina em sociedade com um amigo, mas que desconhecia que o equipamento tinha origem ilícita. A delegacia de Brumado, a cerca de 80 quilômetros de Rio Antônio, abriu um inquérito para apurar o caso.

A Pá Carregadeira foi devolvida à empresa proprietária, que tem sede no município de Aparecida de Goiânia, em Goiás. Outras pessoas envolvidas no caso serão ouvidas nos próximos dias. Até a manhã deste sábado (18), ninguém foi preso.

 Fonte:Do G1 BA

SÃO DESIDÉRIO: PROFISSIONAIS DA SAÚDE PARTICIPAM DE FORMAÇÃO

thumbnail_Abertura Formação GPPRAU (3)

Sete profissionais da saúde de São Desidério participam da formação do projeto Gestão para Educação Permanente dos Profissionais da Rede de Atenção às Urgências (GPPRAU) realizado pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz em parceria com o Ministério da Saúde. A abertura dos trabalhos teve início na manhã de terça-feira, 14, no auditório da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB) em Barreiras, e segue até a sexta-feira (17) com a discussão e estudo de caso de temas relativos à saúde. Além dos cursistas, São Desidério também conta com dois mediadores nos debates do projeto, o diretor do Hospital e Maternidade Nossa Senhora Aparecida, Adriano José, e a coordenadora de Atenção Básica, Tatiane Rodrigues. “É um momento importante para a atualização dos processos de trabalho e em especial para nossa experiência como mediadores dos temas propostos”, confirma Adriano. “Temos representantes de cada área da saúde de São Desidério que terão mais conhecimento teórico e prático dos vários temas estudados”, analisa Tatiane.

A formação terá duração de seis meses com encontros mensais. No total 60 regiões brasileiras recebem o GPPRAU sendo cinco regiões baianas. “Pequenas mudanças no dia-a-dia do trabalho gera grandes resultados aos cidadãos”, alerta o coordenador do projeto do Hospital Oswaldo Cruz, Sidney Marcel Domingos.
Ele explica que o objetivo é fomentar a instalação de Núcleos Regionais de Educação em Urgências (NEU’s). “Visamos o constante aprimoramento dos processos gerenciais e educacionais no serviço da saúde”. Com o projeto, espera-se ainda que, a formação permita um olhar a partir da inserção da Rede de Atenção às Urgências dentro da organização da Rede de Atenção à Saúde e do Sistema Único de Saúde.
ASCOM Prefeitura de São Desidério 

PM Prende quadrilha especializada em roubo de cargas e fazendas.

oli4

oli

oli1

oli3

oli5

oli6

oliv

Uma quadrilha especializada em roubos de fazendas e cargas foi presa na noite de ontem, 16, no povoado de Beira Rio, município de Oliveira dos Brejinhos, na Chapada Diamantina.

De acordo com informações de policiais lotados na 4ª CIPM de Macaúbas, a quadrilha estava em atitude suspeita na comunidade de Beira Rio, às margens da BR 242, quando foram abordados por uma guarnição da Cipe Chapada.

Ao chegarem na residência onde o bando estava, os policiais encontraram armas, veículos, munições, desbloqueados de rastreadores, sacos de defensivos agrícolas, dentre outros materiais ilícitos. Todo o material encontrado, bem como Cleoton Alves de Oliveira, 34 anos,  Ronaldo Rodrigues Nunes, 29 anos, Marcelo Oliveira de Jesus, 33 anos, Carlos Henrique Cruz Sampoio, 25 anos e Cleber Alves de Oliveira, 33 anos,  foram apresentados na Delegacia Territorial De Oliveira Dos Brejinhos, onde foram autuados em flagrante por alguns delitos, dentre eles, Associação Criminosa.

A polícia investiga se a organização criminosa tem ligação com os constantes roubos de cargas e caminhões na Serra do Saco, na BR 242, onde motoristas são sequestrados, levados para o matagal e mantidos em cárcere privado.

Fonte:odestak/Alô Alô Salomão

PF Operação Carne Fraca contra corrupção na Agricultura.

pf-simbolo-1000-900x495
Foto Reprodução

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 17, a Operação Carne Fraca para combater corrupção de agentes públicos federais e crimes contra Saúde Pública. Executivos do frigorífico JBS foram presos.

O esquema seria liderado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio. Segundo a PF, a operação detectou em quase dois anos de investigação que as Superintendências Regionais do Ministério da Pesca e Agricultura do Estado do Paraná, Minas Gerais e Goiás ‘atuavam diretamente para proteger grupos empresariais em detrimento do interesse público’.

Em nota, a PF informou que aproximadamente 1100 policiais federais estão cumprindo 309 mandados judiciais, sendo 27 de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão em residências e locais de trabalho dos investigados e em empresas supostamente ligadas ao esquema.

“Os agentes públicos, utilizando-se do poder fiscalizatório do cargo, mediante pagamento de propina, atuavam para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efetiva.
Dentre as ilegalidades praticadas no âmbito do setor público, denota-se a remoção de agentes públicos com desvio de finalidade para atender interesses dos grupos empresariais. Tal conduta permitia a continuidade delitiva de frigoríficos e empresas do ramo alimentício que operavam em total desrespeito à legislação vigente”, diz a nota da PF.

As ordens judiciais foram expedidas pela 14ª Vara da Justiça Federal de Curitiba/PR e estão sendo cumpridas em 7 estados federativos: São Paulo, Distrito Federal, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goias.

O nome da operação faz alusão à conhecida expressão popular em sintonia com a própria qualidade dos alimentos fornecidos ao consumidor por grandes grupos corporativos do ramo alimentício. A expressão popular demonstra uma fragilidade moral de agentes públicos federais que deveriam zelar e fiscalizar a qualidade dos alimentos fornecidos a sociedade.

A reportagem entrou em contato com a JBS. O espaço está aberto para manifestação.

Defesa pede habeas corpus para lavradores presos no oeste

A defesa dos cinco trabalhadores rurais, presos em um conflito agrário no dia 7 de março, na zona rural de Baianópolis (a 782 km de Salvador, região oeste da Bahia, entrou nesta quinta-feira, 16, com solicitação de Habeas Corpus no Tribunal de Justiça da Bahia, depois que o juiz da comarca local negou o pedido de liberdade provisória e decretou prisão preventiva deles. A expectativa é que nesta sexta , 17, saia uma decisão sobre a requisição.

Moradores da comunidade de Porteira de Santa Cruz, em Serra Dourada, os trabalhadores fazem parte de um grupo com cerca de 300 famílias de povoados de Baianópolis, Santana, Serra Dourada e Tabocas do Brejo Velho, que se utilizam de uma área usada há décadas como Larga ou Fundo de Pasto, uma prática tradicional de pequenos produtores para alimentar os animais em período de seca. (mais…)

COMISSÃO DO SENADO APROVA DOAÇÃO DE ARMAS APREENDIDAS ÀS POLÍCIAS

Rio de Janeiro - Polícia mostra drogas, armas e munições apreendidas no Complexo do Alemão

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) do Senado aprovou nesta quinta-feira, 16, projeto que determina que 70% das armas apreendidas sejam doadas para as polícias civis e militares dos Estados. Os 30% restantes deverão ser divididos entre os órgãos de segurança da União e as Forças Armadas. Pela legislação atual, as armas que não interessam mais à persecução penal podem ser destruídas. A proposta segue para apreciação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Casa.

O projeto previa um repasse de 50% destas armas para as secretarias de segurança estaduais, porém a quantidade foi ampliada por uma emenda apresentada pelo senador Ronaldo Caiado (DEM-GO). Segundo ele, embora as polícias civis e militares dos Estados estejam na linha de frente do combate ao crime organizado, são as que “mais sofrem com essa situação de quase que desarmamento das polícias”. Caiado afirmou ainda que muitas vezes a polícia não pode reagir porque o calibre das armas disponíveis é muito inferior ao usado pelos criminosos.

Roberto Requião (PMDB-PR) foi o único senador presente a registrar voto contrário ao projeto. Ele alegou que já há regulamentação sobre o assunto, publicada em dezembro do ano passado, determinando que cabe ao Exército fazer a análise sobre o destino das armas.

Para Requião, a polícia não deve utilizar armas de calibres diferenciados. “A padronização do calibre ajuda na identificação, por exemplo, de um tiro acidental ou proposital em um incidente que envolva forças policiais. Então, já está suficientemente regulamentado”, considerou.

OPERAÇÃO DA PF COMBATE CONTRABANDO E LAVAGEM DE DINHEIRO NO SUL DA BAHIA

pf-no-sul-da-bahia-580x329A Polícia Federal deflagrou hoje (16) operação para combater crimes de contrabando de cigarros e de lavagem de dinheiro praticados por uma organização criminosa instalada no sul da Bahia. Cerca de 150 policiais federais cumprem 11 mandados de prisão preventiva e 32 mandados de busca e apreensão nas cidades de Ilhéus, Itabuna, Ubaitaba, Jequié, Itapetinga e Teixeira de Freitas na Operação Solana.

As investigações duraram cerca de um ano e tiveram início a partir de prisões em flagrante de integrantes do grupo investigado, que efetuavam o transporte de cigarros contrabandeados do Paraguai em veículos de passeio. A partir dessas prisões, com o aprofundamento dos trabalhos investigativos, foram identificados os principais integrantes do grupo, que utilizavam inclusive carretas para contrabandear os cigarros.

Também foi identificada uma grande quantidade de receptadores, que adquiria as mercadorias dos transportadores e realizava a venda no comércio local. No transcorrer das investigações, foram feitas diversas apreensões, totalizando mais de um milhão de maços de cigarros apreendidos das mais variadas marcas.

Segundo dados do IDESF (Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social de Fronteiras), o cigarro representa quase 70% do contrabando que entra no Brasil e, somente com este produto, deixam de ser arrecadados cerca de R$ 4,5 bilhões em impostos. O contrabando entra no país principalmente pela região de Foz do Iguaçu, sendo distribuído para todo os estados.

Os investigados responderão pelos crimes previstos nos artigos 334 do Código Penal (contrabando), 2º da Lei nº 12.850/13 (organização criminosa) e 1º da Lei nº 9.613/98 (lavagem de dinheiro).

Será concedida entrevista coletiva, às 10h, na Delegacia de Polícia Federal de Ilhéus/BA, situada na Avenida Governador Roberto Santos, nº 11, bairro Esperança. O nome da operação é uma referência à família de plantas Solanaceae, à qual pertence o tabaco.