Alunos do Colégio Maria Edith Rhoden de Roda Velha participa de experimentos de estudantes com Balão lançado na estratosfera em São Carlos SP

AlunaBalão é lançado em São Carlos com experimentos e atinge a estratosfera
Lançamento aconteceu neste sábado (29) na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e tem o objetivo de difundir o conhecimento científico. Ele caiu em uma árvore em Pirassununga.

Um balão com experimentos de estudantes foi lançado neste sábado (29), em São Carlos (SP), e atingiu a estratosfera. O lançamento aconteceu na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e tem o objetivo de difundir o conhecimento científico para estudantes dos ensinos fundamental e médio.

Experimentos

São 16 experimentos na 3ª edição da Missão Garatéa. Uma das turmas de estudantes do 9º ano veio da Bahia do distrito de Roda Velha, município de São Desidério.

Eles pesquisam uma palma forrageira e colocaram quatro pedaços dela na plataforma de experimentos. Eles acreditam que no futuro a planta poderá fazer toda a diferença em uma viagem a Marte, por exemplo.estudantesEstudantes do 9º ano viajaram da Bahia para São Carlos para a pesquisa — Foto: Wilson Aiello/EPTV
 “Claro que a gente sabe que é muito diferente Marte daqui, mas é uma tentativa e se der certo pode trazer muitos benefícios para a astronomia”, disse a estudante Giovana Marques.

Já os estudantes de uma escola municipal de São Paulo focam em bactérias extraídas de celulares, bebedouros e dinheiro. “Quando a gente teve a ideia a gente teve curiosidade de saber como seria a reação das bactérias na estratosfera”, afirmou a estudante Giovana Santiago.

“O custo maior está no balão estratosférico e na operação do projeto, mas os experimentos são simples e isso é a principal motivação”, explicou o astrofísico da UFScar Gustavo Rojas.4estratosfera (1)Lançamento de balão com experimentos na estratosfera aconteceu na UFSCar em São Carlos — Foto: Wilson Aiello/EPTV
 Estratosfera

Os experimentos são colocados em uma plataforma desenvolvida por um grupo de estudantes da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP).

A estrastosfera fica a mais de 25 quilômetros de altura. Os experimentos vão ter contato com temperaturas baixas, pouca umidade e muita radiação, características parecidas com a superfície de Marte.

Garatéa alçou voo com um balão de látex cheio com gás hélio, com autorização do Departamento de Controle Aéreo, órgão ligado à Força Aérea.

arvoreBalão caiu em árvore em Pirassununga — Foto: João Yuko Nakacim/Arquivo Pessoal

Em terra, os caçadores do balão seguem os dados de GPS e a expectativa de cair em Pirassununga foi confirmada. O problema é que ele caiu no alto da copa de uma árvore e não foi possível pegar neste sábado. Ele deve ser resgatado nos próximos dias.

“Eles vão pegar [os experimentos] e fazer algumas análises para ver o que mudou com o ambiente estratosférico, para ver se teve algum efeito provavelmente negativo nessas amostras”, disse Lucas Boldrini, integrante do projeto Zenith.

Fonte:G1